Google

quinta-feira, 19 de julho de 2007



Ciência alguma

é tão difícil de ser entendida

como alguns entendidos

dizem que ela é.

quarta-feira, 18 de julho de 2007


A vida é um completo mistério
e muitas vezes imaginamos
"o que aconteceria SE...
Sem nunca sabermos o que esconde o SE ."
Mas a sorte costuma sorrir aos audazes...!

segunda-feira, 16 de julho de 2007


A morte só é traumática para aquele
que é dominado pelo sentimento mesquinho do apego.
Compreenda que a morte representa
a promessa do renascimento, do novo, da regeneração.
Vivemos retornando às nossas origens mais distantes,
só que a cada volta, de alguma forma,
estamos cada vez mais enriquecidos.

sábado, 14 de julho de 2007



“A sabedoria sem amor,


é campo aberto ao materialismo,


ao passo que o amor sem sabedoria,


se constitui portas abertas ao fanatismo”.

sexta-feira, 13 de julho de 2007





Mantenha sempre presente e firme
esperança de atingir os seus objetivos
e de realizar a sua vontade, ela será a estrela guia
que levará você a um porto seguro.
O universo está cheio de sinais e indicações,
é preciso controlar as emoções mais fortes, como as paixões,
o medo e a ansiedade, para poder lê-los corretamente.

Merlin e Viviane


Fui gerada na noite em que o véu entre os mundos é muito fino. Meu pai morreu algumas luas depois e minha mãe, desolada, foi morar em uma cabana, longe dos lugares vividos em conjunto com o único amor de sua vida.

Nasci duas luas antes do previsto, e embora fosse prematura, vim ao mundo cheia de energia. Nasci na beira do lago próximo à cabana sob a lua e as estrelas, era o primeiro dia de verão, por isso não estava frio. Minha mãe banhou-me no lago e apresentou-me à lua, dando-me o nome de Viviane, filha das fadas.

Cresci nessa cabana rodeada de macieiras, flores, hortas e jardins. Aprendi com minha mãe toda arte de cura, das pedras mágicas e principalmente a enxergar além do que via, a sentir além do que sentia e a ouvir além do que ouvia. Ensinou-me a olhar a natureza de uma forma diferente e a perceber suas forças, sua magia e amar o conhecimento. Mas ela sua hora chegara e ainda criança, resolvi conhecer o mundo. E assim, de vila em vila, de castelo em castelo pude aprender, a saber, a querer, a ousar e a calar. Ao ficar mais velha, aprendi que, embora ainda tivesse muito que aprender, de nada adiantaria. Para que servia o conhecimento se não aplicado? O que adianta conhecer as ervas e a cura se não as cultivava? O que adianta saber que o mundo precisa de nossa ajuda se apenas sugamos dele, e não damos nada em troca? Voltei, então, à cabana, Tirei todo o mato que ali estava, refiz as hortas de minha mãe, limpei tudo, construí dutos de água até a horta para irriga-la e puxei um outro duto até a cabana. Nos lugares de maior energia, levantei blocos de pedra e em outros, plantei carvalhos. Ao conseguir preparar as primeiras ervas, comecei a visitar vilas mais próximas para curar as pessoas que precisavam. Em certo dia, apareceu um homem alto a minha porta, tinha os olhos que pareciam um lago ao entardecer e uma voz muito doce. Disse-me estar impressionado com o sistema de irrigação e com os blocos de pedra, e estar feliz com os pés de carvalho plantados no lugar certo. Começamos uma longa conversa que só foi acabar com sua partida no dia seguinte.

Desde então, vinha me visitar de tempos em tempos. Seu nome era Merlin.

O maior dos maiores sábios, Druida e conselheiro do Rei. Quando não estava na corte, vinha à floresta. Amava o Rei, mas a medida em que o tempo passava, ansiava por suas meditações no meio dos pés de carvalho. Começamos a nos ver freqüentemente. E nos amamos. Quando ele partia, levava parte de mim com ele, ao voltar, as partes se fundiam em felicidade. Apesar de estar completa ao seu lado, ele se sentia dividido entre os deveres e o amor, e logo partia para ajudar o Rei. Ficamos juntos e separados por muitos anos, e a cada dia, o amor crescia mais, porém, também crescia a sua culpa, o seu dilema, os seus deveres. Certo dia, não senti mais a sua presença, e ao expandir o espírito, vi que ele não mais existia neste mundo. Caminhei para o local onde estava seu corpo e pude perceber uma grande energia no local. Compreendi então que ele havia partido por livre e espontânea vontade. E assim como tinha partido, levou consigo minha alma, minha história, minha felicidade. Embora meu corpo tentasse se romper em ódio, o amor era muito maior e de lágrimas fiz seu túmulo, de pedras fiz sua morada. Hoje, contam muitas histórias. Dizem que o aprisionei em uma árvore depois de ter aprendido tudo o que ele sabia. Que ele me ensinou a arte de encantamento e assim o encantei. Pois digo que não é justo me condenarem pelo amor que ele sentia por mim, se eu também o amava. E não foi preciso ele me ensinar as artes de encantamento, o próprio destino se encarregou desse trabalho. E não foi magia. Aprendi muito com ele, mas também lhe ensinei muitas coisas, e muito mais aprendemos juntos. Muitas obras que só carregam o seu nome, também poderiam carregar o meu. Disso, não falam. E em minha verdade, não fui eu quem o aprisionou, nosso amor o aprisionava. E ao não querer mais continuar preso, ele se libertou, partindo livremente para o outro mundo. Mas não posso partir. Muitas pessoas ainda precisam de mim.

quarta-feira, 11 de julho de 2007


Cuidado para não fazer coisas impensadas.
Se agir de maneira imprudente,
poderá vir a sofrer as consequências futuramente.
Siga em frente confiante mas,
mantenha os seus pés no chão.

terça-feira, 10 de julho de 2007


Olhe o futuro sem medo e faça as mudanças

necessárias para atingir suas metas.

Deixe o velho e anacrônico para trás.

Não carregue consigo antigos cadáveres.

A união harmoniosa de duas

forças produz resultados benéficos.

Jovem, mãe, anciã esteja aqui,
escute esta canção.
Ouça meu chamado,
através dos mundos.

Deusa, comigo esteja, comigo esteja
Contigo vou prosperar.
Deusa comigo esteja, comigo esteja
Contigo vou prosperar.
Esteja comigo, afaste o perigo,
com você em minha vida
a vitória também está!
Esteja comigo, afaste o perigo,
com você em minha vida
a vitória também está!

Deusa, Deusa...
Jovem, mãe e anciã
Jovem, mãe e anciã
Jovem, mãe e anciã
Jovem, mãe e anciã
Esteja aqui, esteja aqui,
Em minha vida é só vitória!
Sou perfeito alegre e forte
Tenho amor e muita sorte,
Sou feliz e inteligente,
Vivo positivamente.
Tenho paz, sou um sucesso,
Tenho tudo o que eu peço.

Acredito firmemente,
no poder da minha mente,
é a Deusa, Ó grande Deusa,
No meu subconsciente.


Susan Blum escreveu: Jeniffer

Esteja atento para uma nova oportunidade.
Certamente os ventos da boa sorte soprarão,
cabe a você direcioná-los a seu favor.
Capitalize as alterações favoráveis do mundo.
Chave: O universo está em
constante processo de alteração,
sábio é aquele que está s
empre pronto para aproveitar,
estas mudanças visando cumprir
a sua verdadeira vontade.

Mobilização pelo fim da CPMF

"Mais Brasil, Menos Impostos"
é o nome que foi dado à mobilização pelo fim da CPMF
através de um abaixo assinado organizado pela FIESP.
Colabore para um Brasil melhor participando desta mobilização.
O link para assinar o abaixo assinado também está no site
Grande Arte, na sub-seção "Movimentos Sociais":

sábado, 7 de julho de 2007


Mito Diânico da Criação Uma releitura por Morgan MacFarland

"No momento infinito, antes de tudo,
a Deusa levantou-se do Caos e deu nascimento a ela mesma.
Isto foi antes de qualquer coisa ter nascido, até Ela própria.
E quando separou os céus das águas.
Ela dançou sobre elas. Conforme ela dançava, assim aumentava
seu êxtase e em Seu êxtase Ela criou tudo o que existe.
Seus movimentos provocaram os ventos e assim o elemento Ar
nasceu e respirou, e a Deusa nomeou a Si mesma de:
Arianrhod, Cardea e Astarte.
E faisca saíram de seus pés conforme Ela dançava e brilhavam
como so Sol, e as estrelas se prenderam em Seus cabelos.
Os cometas passavam sobre ela e assim o elemento
Fogo nasceu e a Deusa nomeou a Si mesma de: Sunna, Vesta e Pele.
Sob os seus pés moviam-se as águas formando ondas e assim
os rios e lagos passaram a fluir e Ela nomeou a Si mesma de:
Binah, Mari Morgaine e Lakshmi.
E procurando descansar seus pés na dança, produziu a Terra
de modo que as margens dos rios e mares fossem os seus pés;
as terras férteis, o Seu ventre; as montanhas,
os Seus seios fartos e Seus cabelos, todas as coisas que crescem,
e a Deusa nomeou a Si mesma de:
Ceridwen, Demeter, a mãe do milho.
E Ela se tornou aquela que é, foi e será, nascida de Sua própria
dança sagrada, do prazer cómico e da alegria infinita.
Ela sorriu e criou a mulher à Sua própria imagem, para sera Sua Sacerdotisa.
De seus elementos - Terra, Ar,
Fogo e Água-a Deusa criou o seu consorte para lhe dar amor,
prazer, companherismo e para compartilhar.
A educação não se constitui em mero
estabelecimento de informações,
mas sim de se trabalhar as
potencialidades interiores do ser,
a fim de que floresçam, à semelhança
de bela e perfumada flor.

sexta-feira, 6 de julho de 2007

A DEUSA FALOU ENTÃO ÀS SUAS FILHAS:


- Eu Sou a Lua que iluminará os seus caminhos e revelará os seus ritmos.
- Eu sou a Dançarina e a Dança.
- Eu me movo sem movimento.
- Eu Sou o Sol que dá calor para germinar e crescer.
- Eu sou tudo o que será.
- Eu Sou o vento que virá ao seu chamado e as águas que oferecem alegria.
- Eu Sou o Fogo da dança da vida e a Terra abaixo de seus pés dançantes.
- Eu dou a todas as minhas Sacersotisas os três áspectos que são Meus:
- Eu Sou Artemis, a Donzela dos animais e a virgem da caça.
- Eu Sou Isis, a Grande Mãe.
- Eu Sou Ngame, a Deusa ancestral que sopra a mortalha.
- Eu serei chamada por milhões de outros nomes.
- Chamem por Mim, minhas filhas, e saibam que eu Sou Nêmesis.
Nós todas somos Donzelas, Mães e Anciãs.

Dicas de Beleza



1. Para ter lábios atraentes, diga palavras doces.

2. Para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas.

3. Para ter um corpo esguio, divida sua comida com os famintos.

4. Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos

por eles pelo menos uma vez por dia.

5. Para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca

andará sozinho.

6. Pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas,

revividas, resgatadas e redimidas; jamais jogue alguém fora.

7. Lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mão amiga,

você a encontrará no final do seu braço.

Ao ficamos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos,

uma para ajudar a nós mesmos, a outra para ajudar o próximo.

8. A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste,

nem no corpo que ela carrega, ou na forma como penteia o cabelo.

A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos,

porque esta é a porta para seu coração, o lugar onde o amor reside.

9. A beleza de uma mulher não está na expressão facial,

mas a verdadeira beleza de uma mulher está refletida em sua alma.

Está no carinho que ela amorosamente dá, na paixão que ela demonstra.

10. A beleza de uma mulher cresce com o passar dos anos.

(atribuído a Audrey Hepburn)

quinta-feira, 5 de julho de 2007



"O bravo não é quem não sente medo,
mas quem vence esse medo."


Nelson Mandela
"A vida está cheia de desafios que,
se aproveitados de forma criativa,
transformam-se em oportunidades."


Maxwell Maltz

terça-feira, 3 de julho de 2007

“A GRANDE INVOCAÇÃO”

Do ponto de Luz na mente de Deus,
que flua Luz às mentes dos homens,
e que a Luz desça à Terra.
Do ponto de Amor no coração de
Deus que flua amor ao coração dos homens,
que Cristo retorne à Terra.
Do centro onde a vontade de Deus é conhecida,
que o propósito guie as pequenas vontades dos homens,
propósito que os Mestres conhecem e servem.
Do centro a que chamamos a raça dos homens
que se realize o plano de Amor e de Luz
e feche a porta onde se encontra o mal.
Que a Luz, o Amor e o Poder
restabeleçam o Plano Divino sobre a Terra
hoje e por toda a eternidade.
Amém.