Google

quarta-feira, 26 de setembro de 2007



terça-feira, 25 de setembro de 2007


Cunhataí, a menina sagrada contra o suicídio!

O Texto "CUNHATAÍ, A MENINA SAGRADA CONTRA O SUICÍDIO!", é uma resposta à situação de fome e suicídio que se encontram muitos povos indígenas, hoje.
Quando Cunhataí era criança, ouvia os espíritos da mata, ela via a mãe das águas. Os sonhos eram o seu direcionamento. Sua clarividência era ancestral. Cunhataí tinha o poder da cura. Onde colocava as mãos, o bem se fazia. Sua mãe, insatisfeita com as invasões dos estrangeiros, tomou erva má, para que a semente que ouvia o espírito da mata, morresse. A erva fez muito mal à pequena Cunhataí; não a matou, tirou um pedaço dela... A mãe desesperançada com sua aldeia, não queria mais as coisas do espírito, negava a terra e a raiz. Ela queria o suicídio. Mas a avó da menina era mais guerreira. A mãe ficou cega e muda. Tempos depois a mãe renasceu da mudez e da cegueira por uma prova divina e se tornou pajé, sacerdotisa das águas. E a triste avó, cansada das dores, do peso do tempo e do sacrifício, morreu. Mas sua essência permaneceu.
O homem branco, naquela época ria e incutia maus valores em alguns membros do povo... A semente ferida e mutilada nasceu triste e com uma estrela no olho direito. Era Cunhataí. Foi o lado direito que quase morreu. Só ficou roxo como uma marca, um sinal e... Sobreviveu para ouvir os espíritos, os antepassados e as velhas mulheres enrugadas pelos séculos. Sobreviveu para compreender o significado das três velhas, cujas seis mãos se transformam em cobras. O velho espírito disse a Cunhataí: Vai ave-menina e mulher! Cria asas e enxergue, um dia, quem sabe, seremos livres! Ela foi pra longe sofrer. Por isso quando ela retornou à sua aldeia de origem, o cacique, a pajé e os segmentos do povo a reconheceram, porque ela já era esperada por decisão dos ancestrais, há muitos séculos. O seu olho direito roxo_ o espiritual_ foi identificado pelos líderes conectados com a ancestralidade e pelo pitiguary, o pássaro que ANUNCIA. Os que não reconheceram estão muito além, mas muito além de qualquer tipo de compreensão do que seja essência, transcendência indígena. Estavam cegos, por isso traíam seus próprios conterrâneos e incentivavam a discórdia, a inveja, a mentira, a intriga, a luta pelo poder e desconheciam o verdadeiro sentimento de paz, solidariedade, amor ao próximo, companheirismo e cooperação, por isso muitas meninas sofriam. Foram contaminados pelo poder dos neocolonizadores.
Só vislumbravam o materialismo, por isso não podiam perceber os sinais dos deuses, dos ancestrais, do Grande Espírito_ a Poderosa Força Cósmica_ existente dentro de todas as boas almas. Mas Cunhataí, em toda a sua vida seguiu o boto e as ordenações de seus sagrados ancestrais. Muitas mulheres indígenas que ouviram a história de Cunhataí, desenvolveram um útero sadio, porque entendiam que a cosmovisão indígena estava sagradamente vinculada a Mãe-Terra. E começaram a trabalhar e a lutar para melhorar as condições de vida do povo. Ninguém mais se suicidou, porque o amor e o respeito prevaleciam nas famílias, entre o homem e a mulher. A palavra fome nunca mais se ouviu naquele povo, quando também os homens perceberam o mal que haviam adquirido.
Cunhataí deixou a mensagem para que todos os homens e todas mulheres prestassem bem a atenção nos seus sonhos e deles fizessem seus caminhos a partir do respeito pelos velhos e velhas e pelos ancestrais e pelas boas relações de igualdade e respeito entre homens e mulheres!

sábado, 22 de setembro de 2007


sexta-feira, 21 de setembro de 2007





quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Meus trabalhos

TRABALHOS NA INTERNET EM GERAL
FAÇO EDIÇÃO DE IMAGENS
CRIAÇÃO DE ARTE
DIGITAÇÃO - IMPRESSÃO - SCANNER
VENDA DE CREDITOS DE QUALQUER JOGO DA LUG
CRIAÇÃO DE CONVITES
TUDO SUPER EM C ONTA PARA QUALQUER REGIÃO
GRATA PELA ATENÇÃO
QUALQUER COISA PODE MANDAR E-MAIL
A morte só é traumática para aquele
que é dominado pelo sentimento mesquinho do apego.
Compreenda que a morte representa
a promessa do renascimento, do novo, da regeneração.
Vivemos retornando às nossas origens mais distantes,
só que a cada volta, de alguma forma,
estamos cada vez mais enriquecidos.

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Curta mais a sua companhia.
Aprenda a viver feliz mesmo sozinha.
Convide um amigo para ir ao cinema,
mas se não encontrar alguém disponível
vá com a pessoa mais fascinante do mundo:
você mesma.


Tenha alto astral.

As pessoas competentes são aquelas que

conseguem manter uma postura positiva

mesmo nos momentos mais difíceis.

Ficar com cara carrancuda, só piora a situação

e não ajuda na resolução dos problemas.