Google

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Meditação para mulheres

Escureça o Oratório (ou o lugar de suas práticas meditativas) e acenda um círio branco.
Queime incenso, de modo que uma densa fumaça encha o aposento.
Recite os seguintes versos inspirados no Antigo Canto de Amergin:

Eu sou o vento que sopra pelos mares,
Eu sou a fêmea selvagem,
Eu sou a águia no penhasco,
Eu sou rápido como o gavião,
Eu sou a guerreira de muitas batalhas,
Eu sou forte como uma lança,
Eu sou a ponta de uma espada,
Eu sou a pele do tambor que conclama à guerra,
Eu sou a corda da harpa, Eu sou a campeã dos fracos,
Eu sou a vista da montanha mais alta,
Eu sou a sabedoria do poço mais fundo,
Eu sou a vencedora do dia e da noite.
sempre vivi.
Já fui tudo!

Um comentário:

JORNAL DE CASCATINHA disse...

tem meditação para homens
hauuaauhuaha

parabens menina bela escolha