Google

terça-feira, 2 de junho de 2009

"Em certas circunstâncias , é bom prestar auxílio material à pessoa que esteja em dificuldade. Porém, o auxílio material é apenas um socorro temporário e não conduz à salvação definitiva. Na maioria dos casos, a pessoa que se habitua a receber auxílio material desenvolve cada vez mais o espírito de dependência e, por isso, tal ajuda geralmente não contribui para a salvação verdadeira. O melhor procedimento para ajudar o próximo é ensinar-lhe a iluminar a mente com a luz da Verdade, pois assim ele se tornará capaz de manifestar a força infinita que existe em seu interior.
Isso não quer dizer, porém, que toda ajuda material seja mais prejudicial do que benéfica. Existem ocasiões em que é necessária a ajuda material. Suponhamos que uma pessoa esteja subindo uma longa e acentuada ladeira, puxando um carrinho com pesada carga. Chegando até certo ponto, é vencida pelo cansaço e não consegue avançar nem mais um passo; gostaria de descansar, mas não pode relaxar a força, porque, se fizer isso, tanto o carrinho como ela própria rolarão ladeira abaixo. Nesse caso, é necessário que alguém substitua essa pessoa temporariamente, puxando a carga pesada, para que ela possa recuperar as forças. Isto se aplica a várias circunstâncias desta vida, mas é importante ter em mente que a ajuda deve ser temporária. Se a ajuda for permanente, a pessoa perderá a capacidade de ajudar a si própria e se tornará cada vez mais dependente. Em última análise, a ajuda permanente a alguém resulta em seu enfraquecimento, mesmo que a intensão seja a de beneficiá-lo."

Nenhum comentário: